Como Cultivar Arandos em Portugal

O cultivo e plantio de arando, também conhecidos como mirtilo, precisa de longos invernos, pelo menos 3 meses, para estimular sua floração. Portanto, neste artigo revisaremos dicas específicas sobre Como Cultivar Arandos em Portugal, onde a temperatura das regiões montanhosas e das terras altas do norte de Portugal permite o cultivo de arando ao ar livre. Em geral, eles são cultivados apenas nas áreas mais frias.

Como Cultivar Arandos em Portugal

O arando, também chamado mirtilo, é uma planta recentemente domesticada e nos últimos anos a área cultivada desta espécie aumentou notavelmente como resultado da alta demanda pelo fruto devido às suas excelentes propriedades organolépticas e nutricionais.

Os arandos pertencem ao gênero Vaccinium. São caracterizados por espécies e subespécies diferentes. Ao cultivar arandos em Portugal, é aconselhável verificar as diferenças entre as diferentes variedades de mirtilos para evitar a escolha de arandos silvestres que são difíceis de cultivar e dão um baixo rendimento com bagos pequenos.

Um dos arandos mais conhecidos e desejados para o cultivo são os arandos azuis.

As variedades recomendadas para o cultivo de arandos em Portugal são conhecidas sob os nomes científicos Vaccinium myrttillus L., Vaccinium corymbosum L. e Vaccinium angustifolium.

Qual é a diferença entre arandos azuis e arandos vermelhos? Os arandos azuis são mais doces e menos ácidos do que as variedades vermelhas (Vaccinium oxycoccus L., Vaccinium macrocarpon, Vaccinium vitisdaea L., entre outros).

As variedades de arandos mais cultivadas em Portugal são os arandos “Pilrim” e os arandos “Howes”.

Os arandos da variedade Pilrim têm frutos um pouco maiores e podem ser colhidos a partir de setembro em Portugal.

Os arandos da variedade Howes têm frutos menores e são colhidos posteriormente e podem ser colhidos a partir de outubro em Portugal.

Como plantar Arandos em Portugal  variedade Pilrim e variedade Howes

Como Cultivar Arandos

Embora este artigo esteja voltado para como cultivar arandos em Portugal, nossos leitores nos enviaram algumas perguntas sobre como cultivar arandos, então aqui estão as informações.

O pequeno arbusto de arandos quando totalmente crescido, pode atingir uma largura de 40 cm e uma altura de 30 a 50 cm. As bagas de mirtilo vermelhas têm cerca de 2 cm de comprimento e um sabor mais ácido do que as bagas de arandos.

Durante o outono, as folhas da planta de arando tornam-se avermelhadas. O arbusto vermelho de mirtilo cresce mais lentamente que seu homólogo azul, mas é uma planta de vida longa sob condições favoráveis.

Como cultivar Arandos mudas plantio

Como Plantar Arbustos de Arandos

Se você estiver cultivando arandos a partir de mudas, você deve espaçar cada muda com pelo menos 50 cm de distância para plantar arandos corretamente.

É aconselhável plantar mudas dos arandos no outono, mas também é possível plantá-las na primavera.

As plantas de arandos florescem de junho até o final de julho em Portugal e os frutos, dependendo das variedades utilizadas, são colhidos em setembro e outubro em Portugal.

É uma planta que se caracteriza por uma vida produtiva elevada de cerca de 20 anos ou mais, com bom manejo e sob condições climáticas e de solo ideais. A família desta cultura tem algumas variedades cultiváveis conhecidas, entre elas o highbush blueberry, o lowbush e o eye blueberry de coelho, sendo a primeira a predominante na maioria das áreas de produção.

Como Cultivar Arandos e a poda de arandos

Atualmente, o cultivo de arando está difundido em países como China, Japão, Chile, Nova Zelândia, Argentina e México. Globalmente, a área aumentou em cerca de 15.000 hectares em apenas 4 anos (de 2010 a 2014).

Este crescimento foi observado no México, impulsionado principalmente pelos benefícios de estar perto do mercado americano e pela diversidade climática, pois somente em 2015 foi reportada uma produção de 15.489 toneladas com um valor de exportação de 121 milhões de dólares. As condições climáticas e a proximidade do exigente mercado fazem do mirtilo uma cultura altamente lucrativa no México.

O arando é um arbusto que varia em tamanho dependendo da espécie, com raízes fibrosas e rasas que se beneficiam muito da associação com micorrizas.

A fruta de arando é uma baga cilíndrica de 0,5 a 1,5 centímetros de diâmetro, de cor azul a preta e coberta por um revestimento ceroso; sua atratividade comercial se deve a suas propriedades organolépticas e nutricionais.

A planta de arando se adaptou a diferentes climas, mas é indispensável que estes lugares tenham um clima com horas de frio suficientes (400 a 1200) para o bom desenvolvimento da cultura. Após completar sua necessidade de refrigeração, a planta quebra a dormência e se torna sensível às baixas temperaturas.

Como Cultivar Arandos

Exigências de Solo para Cultivar Arandos

Exigências de Solo para Cultivar Arandos: o sistema radicular do mirtilo está localizado principalmente nos primeiros centímetros do perfil do solo, suas raízes são fibrosas e com pouca capacidade de absorção, portanto preferem solos arenosos.

Em termos de propriedades, cresce bem com uma porcentagem de matéria orgânica superior a 3% e solos com um pH entre 4,5 e 5,5. É uma planta altamente sensível à asfixia radicular, portanto, necessita de solos ou substratos com alta porosidade para prosperar.

Clima para Cultivar Arandos

Qual e o clima adequado para cultivar arandos? A planta de arandos se adapta a uma diversidade de climas, já que foram desenvolvidas variedades para cada zona, mas geralmente os lugares com um acúmulo de 400 a 1200 horas de frio são os ideais.

Verões ensolarados favorecem a qualidade da fruta e impedem o desenvolvimento de fungos fitopatogênicos, mas o calor excessivo pode afetar a qualidade da fruta ou concentrar a colheita em uma estação e restringir a produção escalonada. Lugares com ventos fortes e chuvas fortes devem ser evitados onde se estabelece ao ar livre, pois causam queda de frutas e flores e impedem a polinização.

colheita de arandos em portugal

Polinização de Arandos

Polinização da Planta de Arandos. A fruta requer necessariamente polinização para melhorar o peso e o tamanho da fruta. Apesar de ser uma flor hermafrodita, ela tem limitações para auto-polinização, devido à posição pendurada dos cachos, o que faz com que o pólen caia sem polinizar efetivamente, além do estigma de ter uma pequena porção receptiva e os estames estarem posicionados em frente ao pistilo.

Os polinizadores mais utilizados são abelhas comuns (Apis mellifera) colocadas em colmeias a uma taxa de 6 a 10 por hectare quando as flores estão 5 a 10 % abertas. Também é comum usar abelhas do gênero Bombus, que são usadas a uma taxa de 10 colmeias por hectare, cuja vantagem sobre as abelhas é que são resistentes a baixas temperaturas, também causam maior movimento da flor devido ao seu tamanho, e podem resistir à chuva ou ventos leves.

Enxertia de Arandos

Apesar da longevidade da planta de arando, há plantações que precisam ser substituídas por novas variedades para manter a produtividade e a rentabilidade da cultura. Neste sentido, as duas alternativas são: desenraizar a plantação e replantar ou enxertar as plantas com novas variedades.

O objetivo da técnica de enxerto de arando é reduzir as perdas econômicas e o tempo, principalmente ao estabelecer uma nova variedade em comparação com uma mudança total de planta. Consiste em enxertar plantas existentes com a nova variedade.

Esta técnica é comumente usada em árvores frutíferas, mas é mais complexa em arbustos porque eles têm numerosos ramos em vez de um tronco central. Uma das possibilidades futuras desta técnica é a enxertia para adaptar variedades a diferentes tipos de solo, ou para melhorar a qualidade da fruta.

Atualmente, existem variedades comerciais de arando no mundo com exigências de horas de frio muito diferentes.

Para definir a variedade a ser utilizada, são considerados tanto a gerenciamento agronômica quanto os fatores de localização no mercado, incluindo: finalidade da produção (consumo fresco, congelado ou de dupla finalidade), exigências climáticas (principalmente demanda de horas de frio), períodos de floração e colheita, rendimentos e necessidade de tecnologia, propriedades organolépticas dos frutos, resistência a doenças, pragas e qualidade pós-colheita.

arandos azuis arandos vermelhos

Existem duas alternativas para a propagação de novas plantas: micropropagação in vitro e enraizamento de mudas ou estacas, levando em conta a disponibilidade de compra em um viveiro não muito longe da área de estabelecimento.

As características das plantas de arando a serem adquiridas diferem, dependendo do método de propagação

A incursão de novas áreas geográficas para a produção de arando levou a uma transformação nos sistemas de produção da cultura a fim de ser mais rentável e eficiente no uso dos recursos disponíveis. Atualmente, as tecnologias de produção de arando se diversificaram a tal ponto que é possível encontrar a produção de mirtilo no solo e no substrato, assim como ao ar livre e sob abrigo.

Como Cultivar Arandos: Estruturas, Ao Ar Livre, Copa das Árvores

Vamos rever diferentes formas de Como Cultivar Arandos: Estruturas, Ao Ar Livre, Copa das Árvores.

Ao ar livre: quando as condições climáticas são adequadas, os arandos ou mirtilos podem ser cultivados sem qualquer cobertura. Este sistema não altera as características do meio ambiente, apenas oferece proteção contra vento ou aves, e é a forma mais econômica de produção porque não há investimento em infra-estrutura, mas a cultura é exposta a condições climáticas adversas.

Sob a copa das árvores: adiciona proteção contra fatores climáticos e gera micro-climas sob a copa das árvores. Tem vantagens de tempo para preservar a cultura, aumenta a produtividade e melhora o tamanho e a qualidade da fruta. Tem um alto custo de instalação e requer mão-de-obra adicional para manutenção ou substituição.  

Nutrição para O Cultivo de Arandos

Existem basicamente duas formas de nutrição para o cultivo de mirtilo ou arandos.

Nutrição Convencional: esta é a nutrição mais difundida no mirtilo e muito popular devido ao número de fontes de nutrientes disponíveis. Para o manejo nutricional convencional do mirtilo, é recomendado realizar uma análise do solo e da água, e uma vez conhecida a quantidade de nutrientes no solo, água e extração do mirtilo, pode-se calcular a quantidade de fertilizantes a serem aplicados, bem como definir as fontes e a freqüência de aplicação.

Nutrição Orgânico: O uso irracional de agroquímicos promoveu um novo sistema de produção que procura reduzir ou eliminar o uso de fertilizantes e pesticidas nas culturas. Em resposta a isso, o cultivo de mirtilo foi desenvolvido em sistemas de produção orgânica utilizando fontes orgânicas para fornecer nutrientes às plantas.

A decisão pela produção orgânica se reflete no valor agregado do produto em relação à produção convencional, entretanto, suas duas principais limitações são: a restrição do uso de herbicidas (que pode ser administrada com o uso de tampas plásticas) e poucas fontes de suprimento de nitrogênio.

beneficios de arandos

Estabelecimento de Cultivo de Arandos

Estabelecimento de Cultivo de Arandos No solo: este é o sistema convencional, pois ele se adapta muito bem a áreas com condições adequadas de solo (pH ácido, alta matéria orgânica, baixa CE e texturas arenosas), ou em solos adaptados com alterações de matéria orgânica e pH ajustado com substâncias ácidas.

Estabelecimento de Cultivo de Arandos Em Substrato: um sistema muito intensivo e tecnificado com muitas opções para substituir o solo, é a opção certa para o estabelecimento em um local com condições climáticas adequadas, mas com problemas de solo. Evitando a necessidade de um solo adequado, nestes casos a qualidade da água determinará a viabilidade do projeto, pois suas características influenciarão diretamente na produção. Ela requer monitoramento constante de todos os fatores que influenciam, especialmente a condutividade elétrica da solução antes e depois de sua passagem pelo substrato.

Poda dos Arandos – Como Podar Arandos

Como Podar Arandos? A poda de arando é feita para moldar, permitir a passagem de ar e luz, controlar o crescimento e regular a produção. A falta desta prática gera um excesso de estruturas e um enfraquecimento que reduz a produção.

Ao podar, o operador deve usar luvas para evitar danificar a fruta, e a tesoura não deve ser apontada, pois, dificultam a manobra nas partes centrais do arbusto. A desinfecção da tesoura pode ser feita com permanganato de potássio a 1% para evitar a propagação de doenças de uma planta para outra.

arandos portugal

Poda formativa de Arando: é realizada durante os dois primeiros anos de plantio para remover brotos não vigorosos e botões de flores, de modo a alcançar um equilíbrio entre as partes vegetativas e reprodutivas.

Se esta poda não for realizada, a planta começa a produzir frutos sem ter parte vegetativa suficiente, havendo também o risco de formação de frutos pequenos e de má qualidade.

Poda de produção de Arando: é realizada quando os brotos e a folhagem verde crescem na primavera e no verão, para estimular os brotos laterais, eliminando a parte do ramo que já produziu ou ramos que vão para o chão, e ajustando o número de ramos.

Também é feito para remover rebentos e galhos inativos que são muito longos a fim de baixar a planta a uma altura média de 50 centímetros do solo. A poda em blueberry é uma tarefa completamente manual, pois a ação que corresponde à planta é avaliada no momento.

Poda de Renovação da Planta de Arando: é realizada em plantas com um grande número de bengalas lenhosas, para revitalizar a planta como resultado do baixo vigor, poucos frutos devido à poda leve e para induzir rebentos curtos.

Como Cultivar Arandos: Poda de Rejuvenescimento

Existem três formas diferentes de poda de rejuvenescimento da planta dos arandos.

Poda de Rejuvenescimento dos Arandos Ao nível do solo: utilizado para uma renovação completa da planta, apenas como último recurso.

Poda de Rejuvenescimento dos Arandos a Meia altura: também remove tudo, mas preserva a estrutura inicial da fábrica; isto reduz o tempo de renovação da produção.

Poda de Rejuvenescimento Misto: 2 a 4 ramos da fábrica são cortados a meio da altura, deixando o resto em produção. Não reduz a produção, mas leva mais tempo para mostrar os resultados esperados e é realizado em um período de 2 a 3 anos.

arandos azuis variedades em portugal

Irrigação no Cultivo de Arandos

Problemas comuns de irrigação no cultivo de arandos são causados pela má escolha do local de cultivo, especialmente quando os solos estão mal arejados devido ao conteúdo inadequado de argila (>20%), limitando o desenvolvimento radicular devido ao excesso de umidade, asfixia radicular e incidência de doenças radiculares.

Cultivo Hidropónico de Arandos

Para o cultivo hidropônico de arandos, as características do substrato ideal são mostradas na Tabela 2, e a irrigação deve ser de alta frequência e com pequenos intervalos. Isto se deve ao fato de que a retenção de água é baixa em materiais porosos.

O sistema de irrigação é normalmente localizado, mas é adaptável a outros sistemas de irrigação adequados para a fertirrigação. Para uma escolha adequada, são levadas em conta a disponibilidade de água, tipo de solo, topografia, disponibilidade de energia e a possibilidade de programação de irrigação.

A quantidade de água necessária depende das necessidades da cultura, que por sua vez depende das condições climáticas e fisiológicas, mas em geral a demanda de água é de 1,5 a 3 litros por dia por planta.

Nutrição da Planta de Arando

O manejo nutricional dos arandos deve ser oportuno e baseado na integração de uma série de parâmetros como: extração nutricional da cultura por etapas fenológicas, análise do solo, análise da água, tipo de fertilização, monitoramento nutricional e qualidade das frutas. Porque o arando é uma cultura lucrativa onde a qualidade é procurada.

Todas as plantações de arandos utilizam a técnica de fertirrigação, fornecendo nutrientes principalmente através do sistema de irrigação por gotejamento.

Para projetar o programa de fertirrigação, são considerados os seguintes aspectos: demanda de culturas por estágio fenológico, insumos do solo, qualidade da água de irrigação, fontes e compatibilidade de fertilizantes, sistema de injeção e custos de insumos,

Pragas e Doenças em Cultivo de Arando

Pragas que afetam o cultivo de arando são principalmente algumas espécies da ordem Lepidoptera (Agrotis ípsilon, Argyrotaenia sp., Peridroma saucia, Proeulia sp.), Coleoptera (Aergonius sp., Asynonychus sp., Brachysternus sp., Graphognatus sp., Sericoides spp.), mosca branca (Trialeurodes packardi), ácaro aranha de duas manchas (Tetranychus urticae), tripes (Frankiniella occidentalis, Thrips tabaci), afídeos (Ericarpis fimbriata, Myzus persicae, Aphis gossypii, Brevicoryne brassicae), mosca vinagre (Drosophila suzukii), piolho de mealy (Hypogeococcus festeranus), e insetos fedorentos (Lygus lineolaris, Chelinidea tabulata).

Para todas essas pragas o manejo difere devido a seus hábitos de crescimento, portanto, para cada praga deve ser estabelecido um plano de manejo integrado para cada zona.

Fungos - Arandos Vermelhos
Fungos – Arandos Vermelhos

Durante seu ciclo produtivo, os arandos são afetados por diferentes doenças que reduzem o rendimento final ou a qualidade da fruta.

Condições de cultivo, falta de informação e manejo intensivo são fatores que favorecem a incidência de doenças. As doenças mais comuns que atacam a planta durante o ciclo de cultivo são: podridão das raízes (Phytophthora cinnamomi), ferrugem bacteriana (Pseudomonas syringae), ferrugem de arando (Pucciniastrum vaccini), amilariosis (Amillaria mellea), verticillium (Verticillium dahliae), Agrobacterium tumefaciens, Botryophaeria corticis, ferrugem da madeira (Botrytis cinerea), câncer bacteriano (Pseudomonas syringae), queimadura foliar (Xylella fastidiosa).

Além disso, existem muitas doenças pós-colheita causadas por descuido ou falhas na segurança de produção que geram perdas devido à má qualidade dos frutos, entre as principais doenças são: bolor cinzento (Bortytis cinerea), várias podridões fúngicas (Alternaria spp., Colletotrichum spp., Aspergillus spp., Penicillum spp., Rhizopus stolonifer) e ferrugem (Pucciniastrum vaccinii).

cultivo hidropônico de arando em portugal

Colheita dos Arandos

A qualidade do fruto pode ser afetada pela variedade selecionada, a temperatura e o intervalo entre a colheita e o armazenamento, gerando fisiopatologias que são anormalidades na planta ou fruto causadas por agentes bióticos ou abióticos.

No momento da colheita, devem ser consideradas recomendações para garantir a segurança e a qualidade das frutas: Para consumo fresco, as frutas não devem ser lavadas.

Os coletores devem lavar as mãos, usar uma touca para proteger o cabelo e evitar ações que possam contaminar a fruta, tais como fumar, comer, mascar chicletes, etc.

As bandejas de colheita devem ser sombreadas e evitar o contato com o solo. Colher somente frutos maduros do tamanho estabelecido e deixar aqueles que ainda não atendem às características da planta.

Evite esmagar, empilhar, soprar ou arrastar a fruta. Estabelecer tempos de transporte até o local de armazenamento.

cultivo hidropônico de arando em portugal

Cuidados Pós-colheita dos Arandos

Os arandos são frutas menos perecíveis no grupo de bagas, pois apesar de serem caracterizados por uma vida útil muito curta após a colheita, os mirtilos têm uma vida útil máxima de 1 a 2 semanas enquanto os arandos têm uma vida útil máxima de 2 a 4 meses.

Além disso, no grupo de bagas, o mirtilo é o único que é climatérico, ou seja, consegue continuar a maturação após a colheita e responde ao tratamento de etileno para amadurecimento.

Esperamos que nossas dicas específicas sobre como cultivar arandos em Portugal tenham sido úteis e você obter o máximo rendimento de sua cultura de arandos.

Gosta de arando? Receita recomendável para degustar arandos Como Fazer Crepe Sem Açúcar (Receita Fácil) – Como Fazer Panqueca